Poderia mil coisas...

Eu poderia escrever um livro, contracenar um filme, ganhar um Oscar. Ou poderia ter você. Poderia gravar um cd, pintar uma obra de arte, ganhar na loteria. Ou poderia ter você. Poderia ir para Londres, Paris, Nova York, navegar sete mares, sobrevoar os lugares mais lindos da terra. Ou poderia ter você. Poderia virar presidenta, poderia criar uma ONG, poderia comprar um cachorro. Ou poderia ter você. Poderia inventar a cura da saudade, a máquina do tempo, uma forma de teletransportar. Ou poderia ter você. Poderia mil coisas, poderia mil amores, poderia mil caminhos, mas prefiro o que me leva a você. Poderia saber de tudo, ganhar o mundo. Mas só quero você.

14 comentários:

  1. É realmente muito complicado quando não podemos satisfazer nossos desejos mais intímos, quando não podemos ter quem gostamos perto da gente. O que podemos fazer é nunca, jamais, nunquinha desistir.

    www.gabbynaweb.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Tão poetisa. Acreditar é poder, isso já basta. Acredite em você!

    Beijos :*
    Ps: Tem sorteio de livro rolando lá no blog.
    http://www.todasasluas.com/

    ResponderExcluir
  3. Que coisa mais linda e intensa!
    Poder mil coisas mas preferi uma só é o sintoma evidente de amor.
    Adorei seu blog, e seu texto. Ambos muito verdadeiros!
    Beijinhos.
    www.vivapaulatinamente.com

    ResponderExcluir
  4. Que lindo, amei, muito inspirador
    Conheci seu blog agora pelo grupo do face, estou seguindo aqui, retribui?
    Beijos
    http://segredosdacahlima.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Que lindo, que sincero, adorei o poema. Me encaixo perfeitamente nisso =(
    Amei seu blog Natália, muito lindo, voltarei mais vezes por aqui!
    Dá uma passadinho no meu blog quando puder: http://sexofraldaserocknroll.blogspot.com.br/
    Bjs***

    ResponderExcluir
  6. Adorei, lindo e sincero. Quanto sentimento hein??
    Vem ler os meus textos e me dizer o que achou !!
    http://tinha-que-acontecer.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Arquivo

Categorias

Voltar ao topo