Girlboss: a decepção em forma de série

Oi bonitas,
Lançada recentemente, a série Girlboss foi inspirada no livro de mesmo nome da autora Sophia Amoruso. Apesar de não ter lido o livro, ainda, a história é muito popular. Já vi várias resenhas sobre ela e quando a Netflix lançou corri pra assistir. Pra que, Brasil. Decepção define. 


A primeira coisa que me deixou decepcionada foi o fato de Girboss não ser uma série de moda. Apesar do negócio de Sophia, personagem principal, ser voltado para o setor, a série aborda tudo muito superficialmente, e o assunto passa longeeeeee. Saudades séries de moda, depois de Gossip Girl jamais tivemos uma boa. 

Uma outra questão que chega a ser revoltante é a própria Sophia. Gente, não sei é a atuação da atriz, o roteiro ou sei lá. Mas no primeiro episódio eu pensei: ok, deve ser só impressão, vamos continuar. Mas depois do terceiro não deu: a personagem é um porre. Muito chata de verdade. Mimada, estourada e zero humilde. Estou com ranço dela até agora.

Um outro erro grave, na minha opinião, é que a série é muito desconexa. Se resumiu entre surtos de Sophia, sua autossuficiência exagerada, uma hérnia, mais surtos e a loja virtual. Os episódios são continuação, mas é tudo muito solto. Não sei se estou me fazendo clara, mas a confusão da personagem passou pra serie e chegou aqui em mim: Girlboss é uma confusão.


Um outro ponto decepcionante: a série não aborda o feminismo, muito pelo contrário. Apesar de Sophia querer ser a dona de sua vida, ela não tem empatia nenhuma com as pessoas. Trata mal todo mundo que a quer bem e acha que todo mundo tem que aturar suas loucuras e gritos. Ela humilha as pessoas o tempo inteiro. E ela é assim até com sua melhor amiga, que faz absolutamente tudo por ela. Tem momento que dá vontade de entrar pela tela e dar uma sacolejada na personagem. Na fila da empatia e amor ao próximo, Sophia não passou.

Além disso, a personagem não cresce. Ela passa por mil situações, mas não amadurece com nenhuma delas. Muito pelo contrário, faz mais e mais birras. Tudo tem que ser do jeito dela, mesmo que o fracasso seja iminente. E ainda assim ela consegue atingir alguns objetivos. Não que ela não mereça, todos merecemos aquilo que corremos atras, MAS, ela acaba por passar a mensagem de: você pode destratar todo mundo a sua volta, humilhar as pessoas - inclusive seu pai -, ser uma grossa e ainda sim, vai ser dar bem na vida. 

Sophia não sabe perder, e isso é um erro gravíssimo, pois passa uma mensagem muito errada. Gente todos estamos sujeitos a decepções, conflitos, fracassos. A vida é assim, né? Mas a personagem parece não entender isso. Se perde, se algo dá errado, se não consegue vender a blusa que quer, o que ela faz? Quebra tudo, birra, grita, joga tudo pro alto. Sophia, menos querida, bem menos. Tem uma cena que ela surta real e oficial apenas pelo fato de descobrir que uma loja vende um macacão que ela gostaria de vender na NastyGail - sua loja online de produtos usados -, uó.


No fim das contas, a mulher forte e determinada prova ser o contrário. Com toda essa gana e personalidade forte de ser, Sophia conquista o coração de um carinha e passa a série toda desenvolvendo uma relação com ele. No fim do seriado - que possui 13 episódios apenas -, ela descobre estar sendo traída e fica muito mal, tão mal que quase não consegue terminar o relacionamento e nem tocar os seus negócios. Claro, ela não é proibida de sofrer, mas isso deixou a série muito mais confusa e frustrante no fim. O bonito dessa questão é que sua amiga, Annie que, mesmo maltrada e humilhada por Sophia diversas vezes acolhe a amiga, a ajuda com os negócios e no fim fica tudo bem, ou é o que parece já que o final é meio, "e aí?", há boatos, inclusive, de que haverá uma segunda temporada.

Mas, apesar de tudo isso, devo admitir que a série tem uma fotografia incrível. E não para por aí, além dos cenários serem lindos as roupas são de morrer - mesmo a moda tendo ficado esquecidinha -. As roupas da própria Sophia são perfeitas, dessas que a gente quer muuuuuito no guarda-roupas. Eu estou apaixonada por todas, mas principalmente as jaquetas. Então, quem gostar de inspiração de looks, pode assistir. Até porque, dê uma chance, né? Mesmo sendo meio, oi(?), acho válido cada um assistir e tirar sua própria conclusão.


Enfim, não sei vocês, mas pra mim Girlboss é 4/10.
A série foi decepcionante e a personagem Sophia então, nem se fala.


Vocês assistiram? O que acharam?
Um beijo e até o próximo post.

2 comentários:

  1. Eu vi o primeiro e a odiei. Daí não quis continuar, agora depois da sua resenha parece que a primeira impressão que tive, foi a que ficou. Será que foi baseada mesmo na vida real dela?
    Http://www.ziperchique.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu super amei a série, achei bem divertida e interessante. Pois passa uma msg que não devemos desistir dos nossos sonhos por nada. Seria bom se tivesse a segunda temporada, pra falar um pouco mais de Sophia.
    Seguindo https://blogdajenny2014.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Arquivo

Categorias

Voltar ao topo