05 ago

Já falei várias vezes que, na moda, tendências são apontadas como um caminho e as dicas são dadas como um conselho que não precisa, necessariamente, ser seguido. Quando refletimos sobre o que o estilo significa, me vem forte à mente uma frase de Coco Chanel: “A moda passa, o estilo, fica”. Sendo assim, cada um de nós devemos refletir, individualmente, o que somos e expressar isso de diversas formas. O look do dia, é um deles.

A Rede Globo lançou a novela “A Dona do Pedaço” há algumas semanas. O enredo é daqueles que a gente gosta de cara: a pessoa que supera dificuldades e ganha a vida trabalhando com o que ama. Na trama, Maria da Paz cria uma franquia gigantesca de bolos e acrescenta vários 0’s em sua conta bancária fabricando as receitas que sua falecida avó lhe ensinou.

A principal característica da personagem, que é vivida por Juliana Paes, é a força. Ela faz tudo como deseja, emprega seu estilo de vida em seus negócios e mantém sua humildade mesmo estando “por cima da carne seca”. Maria é expressiva e autêntica e é visível que incomoda muita gente, inclusive, fora das telinhas.

Essa resistência com a personagem faz com que ela seja, claro, bombardeada de críticas e a principal delas é quanto ao seu estilo. E é aqui que quero chegar. Noveleira que sou, andei lendo algumas publicações e comentários no instagram, youtube e semelhantes e percebi que muitos caracterizam a Maria da Paz como uma pessoa brega. Questiono: o que é ser brega para você?

No dicionário a palavra é definida como: “que ou aquele que não tem maneiras elegantes ou revela pouco refinamento e mau gosto; cafona”. Mas sendo a moda uma arte e o estilo a expressão do que somos através das nossas roupas, não é contraditório dizermos que determinada pessoa é brega pelo que ela escolheu vestir? Quem dita o que é certo e errado se a escolha foi feita baseada na intuição? Deveria alguém dizer: “isso pode” ou “isso não se deve” no mundo da moda?

Claro, existem dicas e macetes. Algo que valoriza mais ou menos, cor que ilumina, cor que escurece, estampa que avança, padronagem que retrai. Mas isso são detalhes e não imposições – ou assim deveria ser. Quando vemos uma pessoa como Maria da Paz usando o que quer, do jeito que quer, na cor que acha bonita e combinando da forma que acha que deve, tendemos a nos incomodar. Primeiro porque a autenticidade e originalidade do outro é algo que inquieta muitas pessoas que queriam, talvez, a coragem de não se importar com a opinião alheia, coisa que é difícil nos tempos atuais.

Um outro lado desta moeda é o fato de estarmos acostumados a vestir de acordo com o senso comum. A roupa que sai da vitrine e vai para o guarda-roupas de milhares de pessoas. Não que seja um erro, mas também não é um acerto, quem nada contra a maré do consumo comum no mercado da moda está tão correto quanto quem opta por comprar o que todo mundo está usando.

Vale a pena ressaltar outra personagem que é muito aceita pelo público, a digital influencer Vivi Guedes. Trabalhada na ostentação e na vida que todos gostaríamos de ter, ela usa looks tão “feios” quanto os da Maria da Paz, contudo, o público permite que ela faça isso, justamente, porque ela trabalha com moda e transmite a nós a parte irreal do consumo, o sonho: um dia eu vou ter. Maria da Paz faz o contrário: eu posso ter também. E essa diferença é de suma importância, compreende-la é essencial. Nós tendemos a desejar o inalcançável.

Sejamos reais. Um grande aprendizado para a vida: o mundo é plural e cada um sabe de si. Deixem Maria da Paz usar o que quiser, da forma que quiser e quando quiser. E sejamos como ela, vamos usar o que a gente desejar, sem se importar com padrões e opiniões alheias. A moda apresenta tendências e novidades, mas é você quem deve ditar o que é certo ou não no seu guarda-roupas. Afinal sua imagem é seu cartão de visitas.

Responder para Clayci Oliveira // Cancelar resposta

  1. Nathalia Gabriela ago 09, 2019

    Ela é maravilhosa, amo quem não liga pra padrões e faz o seu próprio padrão. Acho o estilo dela bem interessante. *-*

  2. Clayci Oliveira ago 15, 2019

    Eu estou acompanhando essa novela e amando esse papel da atriz.
    Concordo com tudo que vc disse.
    =D
    Ela gosta de ser quem é, tem orgulho e não se incomoda com a opinião dos outros. Ela é demais!

    • natalia ago 15, 2019

      É isso aí, vc tbm disse tudo hahaha! E temos todos que ser assim! Beijos!

  3. THAIS SCHAEDLER ago 21, 2019

    hahahahha
    Adorei o post e a reflexão! Não tenho acompanhado a novela, mas essa personagem está fazendo sucesso por ai!

    • natalia ago 22, 2019

      está mesmo! hahaha!