Na minha busca em criar hábitos de consumo sustentáveis em 2020, tenho lido bastante sobre o mercado de semijoias. E, com isso, descobri que a revenda das peças tem se tornado principal fonte de renda de muitas mulheres. Para entrar no ramo, claro, é preciso encontrar empresas que tenham boas condições de investimento e produtos de qualidade. Como é o caso da Laab Acessórios.

Quem me acompanha sabe que as peças da marca são simplesmente lindas e autênticas, com fabricação própria, os revendedores têm acesso a peças exclusivas e a uma cartela vasta de opções, podendo atender a todos os tipos de clientes. As semijoias da marca tem o banho livre de níquel e a empresa oferece garantia ativa enquanto a pessoa for cliente.

Para se tornar revendedora, o investimento é relativamente baixo, o que torna o negócio ainda mais interessante para quem deseja começar. “A primeira aquisição é de, no mínimo, 40 peças. Após isso, não tem mais mínimo para adquirir. O lojista ou revendedor terá lucro de 100% e nós ainda trocamos 15% das peças que ele não conseguir vender, em um período mínimo de 30 dias. Sendo assim, a pessoa sempre terá um estoque renovado”, explica Camila Marcatte, sócia da Laab.

A Laab ainda permite que o investimento seja dividido em até 5x sem juros, com parcela mínima de R$ 150. Mas, pagando no dinheiro ou débito, a revendedora ganha um desconto de 5%. É válido ressaltar que a marca não trabalha com consignado. “Revender semijoias tem muitas vantagens. A pessoa pode fazer sua própria rotina de trabalho, o investimento é baixo e, além disso, ela pode construir sua rede de contatos, carteira de clientes, networking e o mais importante: independência financeira, ou renda extra”.

Segundo Camila, as semijoias são produtos com picos de venda que podem ser aproveitados, como o Natal, Dia dos Namorados e Dia das Mães. “Mesmo assim, elas ainda possuem boas chances de saída durante todo o ano. As peças estão sempre se renovando e seguindo tendências. Ao trabalhar com um produto tão dinâmico, a pessoa terá a oportunidade de vender várias vezes para a mesma pessoa, pois os lançamentos não param de chegar. Dificilmente um cliente que experimenta e aprova a qualidade do seu produto irá comprar apenas uma vez”.

Ela dá algumas dicas para quem deseja começar a revender. “As vendas sempre começam pelo ciclo social da pessoa, ou seja, familiares e amigos e, aos poucos, essa rede de contato vai aumentando conforme indicações. A dica é fortalecer o relacionamento com as clientes, mantendo o contato e sempre divulgando as novidades, através de ferramentas como redes sociais e lista de transmissão no whatsapp. Outra técnica válida é manter sempre o mix atualizado para sempre que possível ter novidades para mostrar”.

A velha máxima de: quem não é visto não é lembrado, vale bastante. “ Mostre-se para o mercado, não tenha medo de ousar e sempre esteja atento ao que os seus clientes gostam. É importante também conhecer bem os produtos; isso mostra credibilidade e seriedade profissional. Uma última dica é: a vendedora se torna sua própria vitrine, por isso é muito importante que ela própria use as peças, dessa forma, as clientes irão confiar ainda mais no produto”.

Se esse post não te convenceu a revender as semijoias, acesse o feed da Laab no instagram clicando AQUI, e veja todas as peças disponíveis. Qualidade e beleza vendem por si só. A partir daí é usar a criatividade – que eu sei que todas temos -, e arrasar nas vendas.