17 mar

Já falamos por aqui que as décadas passadas têm voltado com tudo no mundo da moda. Muitas tendências atuais fazem alusão ao passado, agora, chegou a vez dos anos 70 brilharem através das saias de babado. Em comprimento midi, essa peça tem aparecido em quase todos os desfiles das grandes semanas de moda pelo mundo.

A consultora de imagem e estilo Rita Heroina conta que a década de 70 tem grande influência na moda através das calças boca de sino, vestidos românticos, muitas flores nas estampas e franjas. “Brilho e looks extravagantes marcaram o período que era o auge das discotecas. Foi a década da liberação feminina, da sobreposição, várias camadas nos looks; como saias curtas sobre saias longas, mangas três-quartos cobrindo outras mangas que iam ate o pulso. A famosa moda cebola, por causa do recurso de varias camadas. David Bowie foi ícone desta época”. 

 

O comprimento midi ganhou muita força nos últimos anos. “Ela tem muita informação de moda tem sido usado pelas it girls em todo o mundo. Toda mulher pode usar saia midi, as mais baixinhas devem optar pela barra da saia logo após o joelho e devem apostar em looks monocromáticos (todo o look da mesma cor podendo, ou não, ter tons diferentes), além de sandálias abertas que mostrem o peito do pé da cor do su tom de pele. Já as mais altas têm mais liberdade para usar a midi em qualquer comprimento”.

A referência aos anos 70 faz a saia midi ter muito babado e volume. Rita explica que, nesse caso, a saia veste melhor quem tem o tipo físico triangulo invertido. “Principalmente estampada e com cor viva. Essa silhueta é maior em cima; quem tem ombros largos, e quadril estreito com pouco bumbum. As mulheres que são triangulo, que tem quadril largo e muito bumbum e coxas grossas não serão terão o corpo tão  valorizado por essa saia”, explica.

 

Por fim, a especialista dá dicas de como compor a peça a um look. “Com camisa branca e as mangas dobradas mostrando o pulso; com blusas de alcinha com gola V, com camisa jeans, com cropped em tons neutros e claros e com t-shirt branca”. 

Unidos contra o coronavírus. Leu esse post até aqui? Lave a mão em seguida. Vamos fazer a nossa parte contra a Covid-19, doença altamente transmissível e, ainda, sem cura. Portanto, cabe a nós, juntos, formamos uma corrente de cuidado, carinho e empatia. ♥